As cores e seus significados, de antigamente a hoje em dia | Designers Brasileiros
Artigos

As cores e seus significados, de antigamente a hoje em dia

É certo que as pessoas usavam as cores para representar significados simbólicos que envolviam desde status a até sentimentos e personalidade. Diz-se que, há 40 mil anos, foram criados os primeiros pigmentos. Combinando carvão queimado, gordura animal e solo, os artistas criaram uma paleta básica de poucas cores como: amarelo, vermelho, preto e branco. E das paredes de cavernas pré-históricas a quadros hoje reconhecidos internacionalmente como o de Leonardo da Vinci, as cores têm real importância em como nosso cérebro pode reagir a algo de forma consciente ou inconsciente.

Para se ter ideia, no período Medieval, o azul foi considerado por décadas uma cor nobre, e pintores renascentistas como Rafael utilizavam-na para destacar a imagem de divindades, por exemplo. Isso é devido ao fato de que na antiguidade o custo da lapis lazuli (pedra afegã de onde era extraído o pigmento azul), rivalizava, até mesmo,  com o preço do ouro. Pela história, sabemos que em 1508 o pintor alemão Durer pagou quarenta e uma gramas de ouro por trinta gramas de azul ultra-marinho.

Via: Wikimedia

Em 1810, os artistas alemães Franz Pforr e Friedrich Overbeck, compartilhavam da ideia de que as cores das roupas nas pinturas podiam revelar o caráter das figuras retratadas. A cultura árabe contribuiu para o que ainda hoje entendemos na linguagem das cores, como por exemplo, o azul em certas ocasiões representar a fidelidade e a tristeza; o amarelo o ciúme e a sabedoria; o vermelho a crueldade e o amor; o preto ao luto e a dignidade.

Hoje, o vermelho não é reservado especificamente para nobres como era na idade média em alguns lugares e o azul não é mais uma cor rara e cara, mas ainda ficam os sentimentos que elas levam em nosso subconsciente trazendo significados inimagináveis para alguns a primeira vista, sendo algo bastante utilizado por empresas multinacionais. Ou seja, vai nos dizer que nunca ouviu falar das cores amarelas e vermelhas usadas pelo Mc Donalds, por exemplo? Vamos a uma aula rápida sobre as cores citadas:

Via: Pixabay

Amarelo: Refletivo e luminoso é a cor mais alegre. Representa um futuro brilhante, esperança e sabedoria. Quando usado em publicidade e embalagens ele representa atividade. A cor chama a atenção e dá sede de acordo, em alguns casos. Com intensidade forte, ela é o símbolo da energia e da atividade mental e física.

Vermelho: é uma cor estimulante e excitante, possui associação positiva para a paixão, força, atividade e aconchego e uma negativa para agressividade, raiva, intensidade e sangue. O vermelho, também, significa vida, provavelmente devido a ligação com o sangue. É a cor do amor. Sem dúvida, é uma cor estimulante e provocativa, que se sobressai a todas as cores que fazem par com ela. Algumas empresas costumam
usar a cor vermelha no logo para demonstrar grandiosidade, devido a força que o vermelho tem e sua representação de nobreza, vinda da idade média – um primeiro bom exemplo é o da PokerStars; Outro, é o da CNN, primeiro canal 24 horas de notícias. O vermelho também representa a fome, por isso é tão usado em redes de fast-food.

Azul: é a cor da paz e tem um efeito relaxante. Dá uma impressão de calma, segurança, conforto, sobriedade e contemplação. Em seu lado negativo, é depressivo, úmido e melancólico. É uma cor escura e sempre fria, mas com grande efeito relaxante nos ambientes. O azul tem características fortes de passividade, quietude, calma, segurança, paz e contemplação.

Via: Flickr

Preto: expressa, diferentemente, a escuridão e o poder. Em combinação com o branco, desperta a dualidade inerente ao ser humano, que o leva ao crescimento. Ela também representa o poder, a elegância, a riqueza e a dignidade.

Branco: é a cor celestial, espiritual, do santificado e inocente. O branco aplicado em ambientes provoca emoções resultantes de uma falta de atividade. Ele acentua a passividade e reduz a forte luminosidade de outras cores combinadas. Ela é celestial, inocente e pura.

É claro que estar afirmações podem se diferir dependendo de fatores socioculturais, fisiológicos e psicológicos, podendo divergir em um questionamento quase sem fim, sobre o que as pessoas acham que significa uma cor, de fato, mesmo nos dias de hoje.

 

Sobre o autor

Designers Brasileiros

Designers Brasileiros

Comentários no Facebook