Design a favor da superação | Designers Brasileiros

Desde que adentrou o universo do design, Anna Luiza Braga sempre se interessou em fazer um link entre a linguagem do design e trabalhos ligados à transformação social e o desenvolvimento pessoal do indivíduo. A designer, formada em Desenho Industrial pela PUC-Rio, com curso em Arquitetura na Cardiff University, na Inglaterra, e mestrado em Design for Social Innovation pela School of Visual Arts, em Nova York, Estados Unidos,  desenvolve um trabalho que utiliza ferramentas do design para promover o bem estar e melhor qualidade de vida. 

Além de trabalhar em parceria com ONGs, como a ABPartners, para a qual desenvolve trabalhos de design direcionados a projetos que promovem impacto social, ela também cria médotos que usam o design como instrumento para auxiliar as pessoas a lidarem com suas dificuldades emocionais, como o projeto SeeKit. 

O projeto Seekit foi desenvolvido por Anna Luiza como trabalho de conclusão de curso do mestrado em Design para Inovação Social, e surgiu a partir de sua observação e vontade de ajudar alunos unversitários a lidarem melhor com as angústias e inseguranças desta fase da vida. 

A faculdade é um momento de transição para a maioria dos estudantes: eles saem de suas zonas de conforto e têm de equilibrar independência com o cuidado de si mesmos, administrando trabalhos escolares, muitas vezes passando a pagar contas e, mergulhando em um novo mundo de pessoas novas e dinâmicas desconhecidas. Tudo isso pode causar uma sensação de deslocamento, insegurança, e resultar em um estado depressivo. “Quando se está deprimido, parece que toda a energia é drenada e até mesmo tarefas simples podem parecer esmagadoras ou impossíveis de serem realizadas, especialmente para um estudante universitário que está passando por tantas transições na vida”, observa Anna. 

Ela desenvolveu um kit de ferramentas para ajudar estudantes que sofrem de depressão a entender melhor como eles são afetados pelas questões que estão lidando e oferecer instrumentos para ajudá-los a se observarem e, assim, se prepararem para seus altos e baixos de forma mais consciente e estruturada. 

“Comecei a me perguntar como eu poderia ajudar esses estudantes a estarem melhor preparados para essa jornada. A partir da observação,  de estudos sobre o assunto, entrevistas e experimentações com meu público alvo, desenvolvi uma maneira de os alunos explorarem e navegarem suas experiências com a depressão por meio da expressão criativa, através de um kit de ferramentas de autoconhecimento. Não é a cura da depressão, nem deve ser considerado uma terapia, mas é um caminho para a cosnciência e, portanto, uma melhora na qualidade de vida”, explica a designer. 

O kit, formado por cartilhas que conduzem o participante a mapear suas emoções e dificuldades, ajuda os alunos a entenderem melhor como eles são afetados pela depressão, na medida que permite que eles “traduzam”, de forma criativa, suas questões e as tornem visíveis e palpáveis. Isso possibilita a tomada de consciência e oferece um instrumento de apoio para momentos difíceis.

“O SeeKit é uma maneira de os alunos que passam por dificuldades olharem pra dentro de si mesmos e encontrarem ali a força que precisam para superarem obstáculos”, resume Anna. 

Você poderá gostar:

Dalmir
Author

Dalmir Junior é fundador do Designers Brasileiros e Coordenador de Criação na Prefeitura de Franco da Rocha.

Comentários no Facebook