Love Mark - Mistério, Sensualidade e Intimidade | Designers Brasileiros
Branding

Love Mark – Mistério, Sensualidade e Intimidade

Definir uma Marca é uma tarefa simples.
Marca é a representação simbólica de uma entidade ou produto, algo que permite identificá-lo imediatamente. Na prática, pode ser um signo, um símbolo ou um ícone.

O que diferencia uma marca boa de uma marca ruim?

Muitos pensam ser questão de gosto, mas não é simples assim. Existe uma teoria criada por Kevin Roberts que nos apresenta a fórmula de uma boa marca, esta deve conter três elementos para se destacar dentre tantas no mercado, sendo eles:

Mistério

É o elemento que provoca a curiosidade no público, uma marca que conta histórias do passado, presente e futuro, trazendo à tona os sonhos e lembranças das pessoas.

Sensualidade

Esse conceito desperta os sentidos do público, seja na visão, som, cheiro, tato ou paladar.

Intimidade

Compromisso, empatia e paixão. A marca deixa de ser uma representação visual e passa a representar a ideologia que as pessoas desejam transmitir ao utilizar esta marca, gerando um compromisso de ambas as partes.
Esses três conceitos, quando utilizado em conjunto, despertam sentimentos que qualquer entidade deseja conseguir de seus seguidores: o amor e, sobretudo o respeito. Uma marca que intitulamos de “modismo” têm amor, mas não têm respeito, por isso não é duradoura. Por outro lado, existem outras marcas que têm respeito, porém, sem amor.
O amor e o respeito são os pilares para garantir o sucesso de uma marca. E aquelas que têm um alto nível em ambos os pilares são chamadas Lovemarks.
 
Ótimo, tenho uma Lovemark, e agora?
Outro problema que acontece muito nesse meio é achar que a imagem de uma empresa é representada apenas por sua marca, porém existem outros fatores que podem ajudar ou prejudicar a forma como é vista uma empresa. É aqui que entra a identidade visual de uma marca.
A identidade visual é uma junção de regras previamente estabelecidas para que uma marca seja imediatamente associada ao produto ofertado. Ela é tão importante quanto a marca, pois ajuda a manter e reforçar os conceitos que a marca deseja passar. Portanto deve ser trabalhada também sob os mesmo pilares de uma Lovemark: amor e respeito.

Sobre o autor

Dalmir

Dalmir

Dalmir Junior é fundador do Designers Brasileiros e Coordenador de Criação na Prefeitura de Franco da Rocha.

Comentários no Facebook