O design deve ser semântico - por que designers precisam conhecer SEO | Designers Brasileiros

Eu sou do pensamento de que o maior patrimônio de uma empresa é a sua marca. E uma boa marca é construída de bons valores, boa visão e uma excelente missão; toda essa identidade deve se manisfestar no comportamento das pessoas da empresa, nos serviços prestados e, claro, na comunicação da empresa. O design, principalmente quando falamos de um site, deve ser feito, por sua vez, de modo que seja indexável pelos mecanismos de busca – disciplina essa conhecida como SEO.

Talvez muitos de vocês não conheçam o termo SEO, ou talvez só tenham ouvido falar dele. O que é? Como funciona isso? Em uma tradução literal, SEO significa search engine optimization e é muito popular no Brasil como otimização de sites. A conceituação do que é SEO, assim como o que é design ou o que é arte, é consideravelmente ampla. Mas para fins didáticos, vamos resumir que fazer SEO é a arte de colocar sites muito bem posicionados na busca natural do Google (a que não é paga), mesmo sabendo que alguns colegas de profissão vão querer me crucificar por isso. Falo do Google porque ele detém mais de 90% do market share de mecanismos de busca.
Sei que muitos de vocês devem saber, mas não custa nada diferenciar o que é busca orgânica do que são os links patrocinados. O SEO só trabalha com resultados orgânicos.

O Google é um algoritmo

Por mais incrível que sejam as respostas que o Google nos traz, ele é feito de cálculos matemáticos. O Google é, em essência, o conhecimento de pessoas muito inteligentes aplicado à matemática para ordenar as páginas mais relevantes de acordo com a busca que fazemos. E todos os meses há milhões de buscas únicas e termos de pesquisa que jamais foram utilizados. Para tudo isso, o Google precisa trazer um resultado relevante.
O algoritmo do Google, para manter a eficiência, precisa conseguir ler no código-fonte de seu site as informações relevantes e conseguir classificá-las, assim como compará-las com milhões de outras páginas no seu site e na Internet. E como ele faz isso? Trabalhando semanticamente com cada elemento da página.
E nada como designers que pensam em como o seu trabalho, seja conceitual, de arquitetura da página ou artístico, pode influenciar positivamente o Google.

O design em busca do primeiro lugar

Sim, designers, vocês também precisam se preocupar com SEO!
Obviamente, é difícil resumir toda a disciplina de SEO em um breve artigo, mas compartilho aqui com você algumas dicas que podem ser facilmente aplicadas ao seu trabalho criativo. Se você quiser aprender mais sobre SEO, eu disponibilizo um curso gratuito e online para conhecer mais sobre as técnicas e estratégias.
Textos não devem ser imagem
Sabemos da importância de trabalhar com as fontes mais bonitas e que para isso, em geral, precisamos salvar o texto em formato de imagem. Mas isso é péssimo para SEO!
Para fins de tornar o site de mais fácil acesso, tanto para portadores de deficiência quanto para os mecanismos de busca, procure ter todos os textos de seu site em formato de texto. Não em formato de imagem. Isso faz toda a diferença. Não se esqueça de usar a tag <p>.
Para cada elemento no design, um elemento no HTML
A dica acima pode ser aplicada a todos os elementos restantes de seu site.
Procure separar ao máximo possível cada uma das partes de sua criação. Por exemplo, duas imagens diferentes visualmente devem ser duas imagens diferentes no código HTML do site e essas imagens precisam ter uma tag alt que a descreva corretamente.
O mesmo vale para o título do conteúdo da página, que deve estar em uma tag <h1>. No slide abaixo, você pode conferir as principais tags HTML e como utilizá-las para SEO.
Uma página para cada conteúdo
Por fim, e aqui talvez vocês me odeiem, vem a dica final e matadora – e fundamental para SEO.
O Google adora as páginas mais específicas sobre um determinado tópico, de modo que possam ser encontradas por uma palavra-chave. Pode ser a coisa mais bonita do mundo, porém um site não é semântico se só tem uma página; ele precisa ter diversas páginas, para o algoritmo do Google entender que cada uma delas é específica e relevante para uma coisa diferente. Por exemplo, separe em um site institucional uma página para cada produto ou serviço da empresa.
Já tendo criado uma página específica para cada produto e utilizando corretamente as marcações de HTML, não se esqueça de utilizar na tag <title> do site a palavra-chave que melhor descreve aquele conteúdo, aquele produto ou aquele serviço.
Todos unidos pelos resultados
No meio digital, vejo como cada vez mais importante a união de todos os profissionais, das mais diversas áreas, no interesse comum de gerar mais resultados para as contas que administramos. Eu entendo pouco de design, mas sou consciente da sua importância para marcas em geral. Da mesma forma, SEO é muito importante porque é capaz de trazer um tráfego muito qualificado e barato para sites. Imagine os resultados que podemos alcançar unindo SEO com design!
Se profissional de  SEO e o designer unirem seus esforços, os resultados serão bonitos aos nossos olhos e na planilha do Excel do diretor financeiro.
Um abraço!
Curso #GenrenteSEO
Matéria por: Diego Ivo
CEO da Conversion
Convidado Especial do DB
Dalmir
Author

Dalmir Junior é fundador do Designers Brasileiros e Coordenador de Criação na Prefeitura de Franco da Rocha.

Comentários no Facebook