Designer pediu retirada do logo de Tóquio 2020 após sofrer assédio | Designers Brasileiros

Se fosse no Brasil, não passaria de mais um caso de plágio, mas como isto é no Japão, o designer Kenjiro Sano está sofrendo duras penas até mesmo antes da comprovação de que o logo das Olimpíadas de Tóquio 2020 não passa de um plágio.

O fato é que o designer está sendo acusado de ter copiado ou plagiado o desenho, revelou que se sentiu “atacado” e viu sua privacidade “violada” com a publicação de comentários e fotografias suas na internet.

“Tomei a decisão após considerar que era difícil continuar com esta situação se quisesse proteger minha família e meus empregados”, explicou Sano em comunicado divulgado nesta quarta-feira pelos meios de comunicação japoneses.

Com medo do rumo que este caso poderá tomar nos próximos dias, pediu aos organizadores que retirassem o polêmico emblema por conta de uma forte pressão e assédio sofridos pelas alegações de plágio.

Os comentários de Sano foram feitos depois que os organizadores de Tóquio 2020 anunciaram na terça-feira a retirada do polêmico logotipo após as acusações de plágio contra seu criador, o designer belga Olivier Debie.

Debie considera que o logotipo japonês é muito similar ao criado para o Teatro de Liège há dois anos, por isso que em 10 de agosto interpôs um processo por plágio perante a justiça belga.

Dalmir
Author

Dalmir Junior é fundador do Designers Brasileiros e Coordenador de Criação na Prefeitura de Franco da Rocha.

Comentários no Facebook