Estudo de diversidade revela o desejo dos profissionais de marketing por quebra de padrões na publicidade no Brasil | Designers Brasileiros

A Shutterstock, líder global em tecnologia que oferece ferramentas e serviços de alta qualidade por meio de sua plataforma criativa, anunciou hoje os resultados de uma pesquisa conduzida pelo Censuswide entre profissionais de marketing e o uso de imagens diversificadas em suas campanhas. Surpreendentemente, os resultados mostram que a maioria dos profissionais de marketing na Austrália (73%), EUA (72%), Brasil (67%) e Alemanha (60%) concordam que a regulamentação, como a norma “ASA” de estereótipos de gênero do Reino Unido, deve ser padrão em seus países.

Mais de 2.500 profissionais de marketing da Austrália, do Brasil, da Alemanha, dos EUA e do Reino Unido foram pesquisados ​​em outubro de 2018 sobre como tomaram decisões visuais para imagens em suas campanhas no último ano. Este estudo é uma expansão da pesquisa da Shutterstock de 2016 (Reino Unido) e de 2017 (Austrália, Reino Unido, EUA) sobre o uso de imagens pelos profissionais de marketing.

Coletivamente, em todos os países pesquisados, a pesquisa mostra que nove em dez da Geração X (91%) e Millennial (92%) acreditam que eles devem usar uma representação mais diversificada em suas campanhas, e 88% da Geração X e 90% da geração do milênio acredita que isso ajuda a reputação da marca.

Ao avaliar se os profissionais de marketing começaram a agir de acordo com suas crenças, usando mais imagens apresentando diversos modelos em suas campanhas, as respostas mostram uma divisão geracional. Os profissionais de marketing da geração Z e da Millennial usaram mais imagens com diversos modelos no último ano, em comparação com os profissionais de marketing da Geração X e da Baby Boomer.

Nos últimos 12 meses, os profissionais de marketing começaram a usar imagens com mais:

  • Modelos raciais diversos – 35%* Geração Z e 37%* Geração Y versus 27% Geração X e 16% Baby Boomers
  • Casais do mesmo sexo – 26%* Geração Z e 27%* Geração Y versus Geração X 18% e Baby Boomers 12%
  • Modelos transgêneros – 19%* Geração Z e 21%* Geração Y versus Geração X 11% e Baby Boomers 6%
  • Pessoas com deficiência – 27%* Geração Z e 25%* Geração Y versus 17% Geração X e 12% Baby Boomers
  • Modelos de fluido sexual, não binários ou andrógenos – 16%* Geração Z e 19%* Geração Y versus Geração X 11% e Baby Boomers 5%

“A pesquisa mostra que, embora a Geração X compreenda o valor de apresentar diversas pessoas em suas campanhas, é menos provável que elas sigam essa tendência em comparação com os profissionais de marketing da Geração Z e Millennial”, disse Lou Weiss, diretor de marketing da Shutterstock. “A pesquisa deste ano ilustra não apenas as grandes diferenças geracionais entre os profissionais de marketing, como eles escolheram imagens para suas campanhas, mas também as várias motivações por trás dessas escolhas de imagem e como elas diferem por país. Há claramente uma mudança ocorrendo em nossa indústria, já que a próxima geração de profissionais de marketing encontra suas bases e visualiza suas crenças relacionadas à diversidade de raça, gênero e habilidades nas campanhas de marketing que estão criando.”

Ao avaliar os critérios de seleção de imagens para campanhas, os profissionais de marketing da Alemanha acreditavam que uma reação emocional (32%) e a capacidade de compartilhar imagens (32%) eram mais importantes, brasileiros (44%) e australianos (38%) estavam mais preocupados a conexão entre as imagens e a mensagem da marca, enquanto os comerciantes britânicos (45%) e americanos (37%) escolheram as imagens que melhor representavam a sociedade moderna.

A pesquisa da Shutterstock descobriu que os profissionais de marketing entrevistados concordam que ainda há espaço para crescimento no uso de imagens mais diversas em campanhas de marketing: Austrália: 87%; Brasil: 95%*; Alemanha: 86%; Reino Unido: 88%; EUA: 89%. Este é um ligeiro decréscimo em comparação com os países envolvidos na pesquisa de 2017: Austrália: 93%; Reino Unido: 93%; EUA: 91%. No entanto, profissionais de marketing em todo o mundo continuam concordando que o uso de imagens mais diversificadas ajudará a reputação de uma marca na Austrália: 84%; Brasil: 92%; Alemanha: 87%; U.K.:89%; EUA: 84%.

Para apoiar os profissionais de marketing que procuram representar a diversidade por meio de imagens, a Shutterstock compartilha os resultados desta pesquisa, juntamente com uma série de coleções de imagens e vídeos selecionadas aqui: https://www.shutterstock.com/blog/visualizing-diversity-in-advertising-around-the-world

Metodologia de Pesquisa:

A pesquisa foi conduzida pela Censuswide entre 506 profissionais de marketing na Austrália, 502 profissionais de marketing no Brasil, 504 profissionais de marketing na Alemanha, 500 profissionais de marketing no Reino Unido e 505 profissionais de marketing nos EUA entre 8 de outubro e 15 de outubro de 2018. A Censuswide atende e emprega membros de empresas. Sociedade de Pesquisa de Mercado a operar, de acordo com os princípios da ESOMAR. Um asterisco (*) indica significância estatística ao nível de confiança de 95%.

Foto: Shutterstock | ID: 741676102

Você poderá gostar:

Dalmir
Author

Dalmir Junior é fundador do Designers Brasileiros e Coordenador de Criação na Prefeitura de Franco da Rocha.

Comentários no Facebook