Por que eu devo registrar a minha marca?

registrar a minha marca

Muitas pessoas não dão a devida importância para o registro de sua marca, e isso pode acarretar diversos problemas no futuro.

O valor investido no registro da sua marca é pequeno em comparação com todo o investimento para iniciar seu negócio. E evitar uma futura dor de cabeça nesse assunto.

Vamos entender por que é tão importante registrar uma marca e quais as consequências de quem não faz isso.

Mas, afinal, qual é a importância de registrar a sua marca?

Exclusividade e propriedade da marca

Uma marca é um sinal que identifica um produto, um serviço ou uma empresa, e é dessa forma que os consumidores conseguem diferenciar a sua empresa no mercado.

Sendo assim se você possui uma empresa, cria qualquer tipo de produto, ou oferece algum serviço, você precisará atrelar tudo isso a uma marca. E aí que entra a importância de registrar.

Ao realizar o registro da marca nenhuma empresa poderá utilizar aquele mesmo nome. Garantindo proteção e exclusividade a sua marca.

Registro correto

Muitas pessoas acreditam que basta fazer o registro na junta comercial e pronto, você tem uma marca. Mas não é assim que funciona.

O registro na junta comercial não garante o direito de usar exclusivamente o nome de uma empresa. A única forma de realmente garantir uma exclusividade é a partir do registro da marca no INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

Outro ponto importante, é que ao registrar você também verifica se essa marca já foi registrada antes, evitando conflitos com outras empresas.

Lembrando que a marca vale muito para uma empresa, pode ser o maior patrimônio representando a qualidade dos produtos, a confiabilidade entre outras características positivas.

Consequências em não registrar a marca

Ao não registrar sua marca, você não terá a propriedade sobre ela. Isso significa que se alguma outra empresa quiser usar essa marca e registrá-la primeiro, vice perdera o poder sobre sua marca.

Não importa quantos anos você vem usando, ou o quanto sua empresa cresceu se não há o devido registro você não tem direitos.

Além disso, há uma grande possibilidade de responder judicialmente por utilizar uma marca indevidamente.  No caso, a empresa que tem a marca registrada pode impedir você de utilizar aquela marca, cobrando também uma indenização pelo uso da marca.

Isso gera custos, pois a marca normalmente faz parte do cartão, do panfleto, do logo, da fachada, e você teria que retirar sua marca do mercado, o que significa retirar seus cartões e panfletos, sua mídia social e tudo mais que você gastou tempo e dinheiro para realizar.

A indenização gera muito custo, além do valor estipulado pela sentença, também há gastos com a contratação de advogados. Por isso fique esperto e realize o registro.

Outra questão importante de ressaltar é que caso deseje franquear sua empresa será imprescindível que você tenha um registro da marca. Pois, você só exerce direito de propriedade a partir do momento que faz o registro.

Sendo assim só poderá licenciar uma franquia, ou ceder a marca se tiver o registro validamente expedido.

Conclusão: Garanta a proteção da sua marca!

No Brasil, existem leis que protegem uma marca e são geridas pelo INPI, e a única forma de proteger sua marca é registrando-a.

Muitas pessoas pensam que é caro registrar uma marca, que o negócio ainda é novo então não precisa de registro, e assim não dão tanta importância para esse processo.

Até o momento em que sua negligência virar um problema muito sério, causando diversos custos e você ainda perderá sua marca para outro micro empresário, concorrente ou uma grande empresa.

Ao fazer o registro de uma marca, ocorrerá uma consulta e sua marca só será registrada se ela atender aos requisitos da lei do INPI e se não tiver nenhuma marca conflitante com a sua.

Felizmente essa realidade está mudando, e há cada vez mais pedidos de registro no INPI. Então não tem por que perder tempo, realize o registro e garanta a proteção e exclusividade da sua marca.

Total
6
Shares
Posts Relacionados